Botox o novo aliado dos dentistas

Botox o novo aliado dos dentistas


Motorzinho e espelhinho não são mais as únicas ferramentas de trabalho dos dentistas. O CFO (Conselho Federal de Odontologia), aprovou a resolução 176/2016. Com isso, os dentistas também terão em mãos seringas e toxina botulínica. De acordo com a resolução, a utilização da toxina botulínica e dos preenchedores faciais pelo cirurgião-dentista, para fins terapêuticos funcionais e/ou estéticos, desde que não extrapole sua área anatômica de atuação, está liberada.

Botox: o aliado do dentista

O botox ganhou grande fama por ter ótimos resultados em tratamentos estéticos e retardar o surgimento de marcas de expressão e rugas indesejadas. Porém, o que muita gente não sabe, é que o botox pode ser uma ótima ferramenta para melhorar dores, bruxismo e sorrisos gengivais. Isso acontece porque quando a toxina é aplicada, ela bloqueia a liberação de um químico chamado acetilcolina, neurotransmissor que transporta mensagens entre o cérebro e as fibras musculares. Sem ordens para se movimentar, o tecido relaxa e, quando sua tensão está por trás de tormentos, eles vão embora – pelo menos durante os seis meses em que perdura o efeito. A vantagem é que este recurso é muito eficaz e rápido.

Botox e odontologia

O bruxismo é o principal uso do botox pelos dentistas. Geralmente, o tratamento convencional é feito com placas noturnas, para impedir o contato entre os dentes. Mas, com a chegada da toxina botulínica, o desconforto de usar a placa de bruxismo pode ser deixado de lado, sem sofrer as consequências do desgaste dos dentes.
Outro motivo para que a toxina botulínica seja uma ótima aliada dos dentistas, é o combate de dores faciais. Geralmente, quando o paciente chega com dores muito fortes no consultório, muitas vezes, são ministrados medicamentos, que podem provocar vários efeitos colaterais. A vantagem da toxina neste caso, é que ela pode ser aplicava diretamente no músculo, acabando com a sensação de dor e sem reações desagradáveis.

O sorriso gengival, ou seja, disfunção em que gengiva é exposta excessivamente quando o indivíduo sorri, pode ser corrigido. A técnica utilizada tradicionalmente é a cirurgia, porém, com aplicações de botox, pode-se conseguir bons resultados, sem ser tão invasivo.

Botox dói muito?

Você vai sentir as picadas da agulha, mas é totalmente suportável. As pacientes mais sensíveis podem recorrer a um creme anestésico para passar sobre a pele antes da injeção.

Botox: o resultado não é imediato!

O efeito começa a ser observado em três ou quatro dias, mas o resultado final aparece mesmo depois de uma semana. Depois de alguns dias, é normal que o dentista peça o paciente para retornar e verificar a necessidade de retoques. A duração deste tratamento tem resposta individual, mas, as estatísticas apontam para uma média entre quatro e seis meses de durabilidade.

O botox tem várias vantagens e quase nenhuma contraindicação. Cada caso é analisado de maneira individual para diagnosticar e entender a situação e necessidade daquele paciente. E vale lembrar, que este tipo de aplicação não deve ser feito por profissionais e pessoas que não tenham licença para fazê-lo, pois, os danos e consequências da aplicação errada podem ser graves.

Share: